Guimaguinhas
Memórias familiares e da minha cidade natal
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Meu Diário
16/12/2013 06h37
MEMÓRIAS DE AGUINHAS (26) - E a kombi se vai...

Introdução

São 63 anos de vida — 56 dos quais no Brasil — e agora a kombi se vai...

 Reprodução

De fato, como seu projeto não poderá atender aos novos requisitos de segurança dos veículos — air bag duplo e freios ABS —, a kombi está fazendo sua despedida. E, assim, os 1.200 últimos exemplares — de uma série especial e estilizada — estão sendo montados no interior de São Paulo. (aqui)

Bem, isso era o que estava programado por esses últimos dias, mas agora o governo anuncia uma possível prorrogação na entrada em vigor das novas normas de segurança, o que poderá prolongar a vida útil da kombi por mais um ou dois anos. (aqui) (**)

 

A kombi sempre esteve próxima do coração

De qualquer modo, a kombi se vai, se não hoje, logo, logo, nos próximos meses. E assim irá de vez um veículo ícone da minha geração (anos 1950).

Eu, particularmente, e talvez por ser do interior, vivi grandes momentos com a kombi, como estes: (1) as viagens da família à Aparecida do Norte (SP); (2) as caçadas anuais do meu pai à Serra do Mar (Caraguatatuba, SP); e (3) as viagens incontáveis do time de futebol (Juvenil do Águas, Vasquinho, GRABI, Águas e Veteranos dos Águas)


Poses diante da kombi: família Gentil Lobo, viagem à Aparecida do Norte, anos 1970


  

(1) Zé Batista (meu avô) e os netos, em viagem à Aparecida. Também na foto os motoristas Zézinho Ferreira (Zezinho da Biciletaria) e João Capoeira. (2) Eu e Dinho, meu primo, e as kombis dos motoristas citados.


Tio Tião Miranda, sua mãe, seus filhos Miguel e Tiãozinho, e seu sobrinho Armando, em Aparecida, agradecendo proteção de N. Senhora em face de um acidente com sua kombi (táxi), a caminho da festa do Rosário, em Jesuânia (anos 1980)


 

  

Kombis de Nezinho e Biezinho Junqueira, viagem à Serra do Mar, Caraguatuba, 1967

Os caçadores na Serra do Mar: Valtinho Pinto, Josué, Biezinho, Zé Saldanha e seu Bié Junqueira. Embaixo: Helinho Lisboa, Dé Guimarães e Nezinho Junqueira (*)


(*) Essas são lembranças de uma época em que a caça esportiva era legal, no País. Atualmente, encontra-se proibida. Confira a Legislação de proteção à faúna.

(**) E a kombi se foi de verdade. O último exemplar  nas cores azul e branca, como se vê na foto acima — foi parar na Alemanha, no museu da Volkswagen, em Hannover (aqui)


Referências:http://www1.folha.uol.com.br/fsp/veiculos/142646-fui.shtml e http://www1.folha.uol.com.br/fsp/mercado/143442-decisao-tardia-afeta-orcamento-afirma-diretor-da-volkswagen.shtml


Publicado por Guimaguinhas em 16/12/2013 às 06h37
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.

Os Curadores do Senhor R$20,00
Abigail [Mediunidade e redenção] R$20,00
Menino-Serelepe R$20,00
Site do Escritor criado por Recanto das Letras

Formas de interação com o site GUIMAGUINHAS

- Contato com o site - clique o link e envie sua mensagemhttp://www.guimaguinhas.prosaeverso.net/contato.php

- Contato com o autor - envie mensagem para este e-mail: historiasdeaguinhas@gmail.com

- Postar comentários sobre textos do site - utilize esta ferramenta que está ao pé do textoComentar/Ver comentários 

- Enviar textos: utilize acima: