Guimaguinhas
Memórias familiares e da minha cidade natal
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Meu Diário
22/01/2015 10h08
Literatura de Aguinhas (19) - O Palhaço, Henriqueta Lisboa

Lendo O MENINO POETA fiquei sabendo que o português se presta, muito mais do que as línguas famosas, à poesia infantil. Tendes vós outros um idioma mais leve e mais terno também. Nem no inglês ou no francês, nem mesmo no castelhano, existe a ternura do vosso idioma, inefável favor que só com o italiano ele reparte.

(GABRIELA MISTRAL, poeta, escritora e educadora chilena, Prêmio Nobel de Literatura [1945], comentando a poesia infantil de Henriqueta Lisboa)


O Menino Poeta

O conjunto de poesias infantis enfeixado no livro O MENINO POETA, de Henriqueta Lisboa, publicado em 1943, constitui

(...) uma fina escuta das vozes da infância. Um mergulho nesse tempo que dissolve os tempos inquietantes da idade madura." (1).

E, complementando o pensamento acima, diz Alaíde Lisboa de Oliveira, na introdução metodológica do livro citado, que

"O Menino Poeta", enquanto forma e enquanto temas e motivos responde a todo tipo sensível de leitor. Cada um, criança ou adulto, vai tirar, desses poemas, harmonia e beleza, que respondam a suas próprias vivências.


Sarau familiar

Todo o lirismo do que vai acima pode ser resumido num costume antigo — infelizmente hoje abandonado — de contar histórias, ler livros, dizer poesias em família. Essa prática foi cultivada por longos anos no seio da família de Olavo Pereira Krauss e Maria do Carmo Pereira Krauss. D. Maria, que em solteira se assinava Maria do Carmo Lisboa Pereira, era prima de Henriqueta. 

Com efeito, d. Maria do Carmo, professora primária, reunia filhos e netos, em saraus familiares, nos quais as crianças eram incentivadas a contar histórias e recitar poesias, especialmente poemas da lambariense Henriqueta Lisboa.


Maria do Carmo/Olavo Krauss, ao centro, ladeados de filhos, filhas, noras, genros e inúmeros netos


O poema "O Palhaço", de Henriqueta Lisboa, musicado

A recordação desse costume supracitado foi feita hoje por Mário Krauss, neto de Maria do Carmo e Olavo Krauss, quando postou a canção "O Palhaço", de Affonsinho Heliodoro, que musicou a primeira parte do poema O Palhaço do livro O MENINO POETA.

Vale a pena conferir no Youtube.


  


(1) A. PEREIRA DO AMARAL, Secretário-Adjunto da Educação, na apresentação do livro Menino Poeta. Imprensa Oficial, 1975.


Ilustração de abertura. Capa de O MENINO POETA, Henriqueta Lisboa. [Edição especial ampliada] .Imprensa Oficial de Minas Gerais, 1975.

 


Publicado por Guimaguinhas em 22/01/2015 às 10h08
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.

Os Curadores do Senhor R$20,00
Abigail [Mediunidade e redenção] R$20,00
Menino-Serelepe R$20,00
Site do Escritor criado por Recanto das Letras

Formas de interação com o site GUIMAGUINHAS

- Contato com o site - clique o link e envie sua mensagemhttp://www.guimaguinhas.prosaeverso.net/contato.php

- Contato com o autor - envie mensagem para este e-mail: historiasdeaguinhas@gmail.com

- Postar comentários sobre textos do site - utilize esta ferramenta que está ao pé do textoComentar/Ver comentários 

- Enviar textos: utilize acima: