Guimagüinhas
Memórias familiares e da minha cidade natal
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Meu Diário
23/10/2017 08h55
Padre Antônio Lemos Barbosa e a Igreja de N. S. de Copacabana

Ilustração: Imagem de N. S. de Copacabana, de 24/10/1954 - Fonte: http://copacabana.com


SUMÁRIO


Apresentação

Já escrevemos um texto sobre a vida literária do Padre Antônio Lemos Barbosa, que foi pároco em Lambari nos anos 1938-1946 (aqui), bem como sobre sua atuação eclesiástica e acadêmica (aqui).

Neste post, vamos enfocar sua ativa participação na reconstrução da Igreja de Nossa Senhora de Copacabana, no Rio de Janeiro.

Vamos lá.

Voltar


A devoção a N. S. de Copacabana

Originária da Bolívia, a devoção à Virgem Santíssima sob a invocação de Nossa Senhora de Copacabana foi também largamente difundida em Portugal e suas colônias, desde os remotos tempos da união das duas coroas: as de Portugal e de Espanha. Desse modo, a devoção também chegou ao Brasil, ainda no tempo da Colônia.

Uma imagem da Virgem de Copacabana chegou ao Rio de Janeiro no Século XVII e foi levada para um promontório, no ponto terminal da Praia de Copacabana, onde se construiu uma pequena capela, que a tradição carioca denominou Igrejinha. (Primeira Igrejinha) [A Cruz 6 dez 1953]

 Voltar


A original Igrejinha de N. S. de Copacabana

Nos anos 1900, o terreno onde se localizava a Igrejinha de N. S. de Copacabana (Primeira Igrejinha) foi desapropriado para dar lugar ao Forte de Copacabana, visto ser aquela área um ponto ideal para posicionar canhões de longo alcance. O início da construção do Forte de Copacabana ocorreu em 1908, e a fortificação foi inaugurada no dia 28 de setembro de 1914, com a presença do então Presidente da República, Marechal Hermes da Fonseca, e demais representantes da Nação. [1]

Reprodução: fonte: http://www.fortedecopacabana.com


Em 1918, após a inauguração do Forte, o templo de N. S. de Copacabana foi demolido e a imagem ficou na residência de uma família em Correias.

No entanto, em 8 de dezembro 1953, após um exílio de 35 anos, representantes do Exército reconduziram a imagem da santa ao bairro e construíram uma capela provisória (Segunda Igrejinha), no próprio Forte. [2]

Resultado de imagem para igreja de nossa senhora de copacabana

Antiga Igreja de N. S. de Copacabana - Reprodução: fonte: http://copacabana.com/nossa-senhora-de-copacabana/

Voltar


A reconstrução da Igreja de N. S. de Copacabana

Como foi dito, em 1953, a imagem de N. S. de Copacabana foi reconduzida ao bairro de Copacabana e posta em modesta igrejinha provisória.

O jornal O Globo (09-12-1953) assim noticiou o fato:

Copacabana viveu ontem uma noite de tradição, fé e civismo. O Exército nacional, uma grande empresa imobiliária, a OSA - Organização Territorial S.A., e a população católica daquele bairro foram os proporcionadores dessa festa que foi o retorno a Copacabana de sua santa padroeira. A OSA, na pessoa do seu presidente, sr. Silvério Ceglia, restituiu à cidade a imagem de Nossa Senhora de Copacabana, que se encontrava em seu poder desde que aquela companhia adquiriu o Castelo de São Manoel, em Corrêas, que abrigava a preciosa e tradicional imagem. A população católica do bairro mais uma vez manifestou a pujança de sua fé e de seu ardor religioso transportando, em vibrante e inolvidável procissão, a sua querida santa padroeira até o local em que será erguida a sua igreja, ao lado do Forte Copacabana. E coube a um dos católicos mais reconhecidos a honra de lançar a pedra fundamental do novo templo: o brigadeiro Eduardo Gomes.


Igrejinha provisória de N. S. de Copacabana - Reprodução: Revista Vida Doméstica - Ago/1957


Reprodução: Revista Vida Doméstica - Ago/1957


Desde 1954, quando se tornou reitor da Igrejinha de N. S. de Copacabana, Padre Barbosa iniciara campanha para construção de uma nova igreja. Em 1957, o comandante de Artilharia de Costa, Osvino Alves Pereira, deu impulso inicial à execução da obra, em terreno cedido por iniciativa do General Teixeira Lott, por ato do então presidente Juscelino Kubitschek.

Reprodução: fonte: Revista Vida Doméstica n. 473, de 1957

Os recursos provinham de tômbolas, rifas e doações, à frente das quais estava o dinâmico Padre Barbosa, ajudado por uma longa lista de pessoas do Exército, do Governo e da sociedade carioca. [4]

Reprodução: fonte: Revista Vida Doméstica n. 446, de 1955

Reprodução: fonte: Diario Carioca, 25/mai/1956 - Coluna de Jacinto de Thormes

Reprodução: fonte: Revista Vida Doméstica n. 472, de 1957

Reprodução: fonte: Correio da Manhã, 27, set, 1955

Voltar


Outras informações

Abaixo, outras informações sobre o Padre Barbosa:

 

Missa de Sagração da Matriz de N. S. da Saúde em Lambari (1955)

No e-book As Águas Virtuosas de Lambari e a devoção a Nossa Senhora da Saúde, disponível aqui, narra-se, relativamente ao Padre Barbosa, o seguinte:

  • Página 33 - Sua participação na campanha para a construção da nova Matriz de N. S. da Saúde, em Lambari, MG, anos 1950.
  • Página 34 - Início da campanha de arrecadação de fundos e elaboração do projeto da nova matriz (encomendado a Benedito Calixto de Jesus Neto, que foi também responsável pelo projeto do Santuário Nacional de N. S. da Conceição Aparecida).
  • Página 38 - Sua presença  no Congresso Eucarístico Diocesano e dentro dele a solene Sagração da Nova Matriz, dedicada à Senhora da Saúde, no qual celebrou a missa solene (1955)
  • Página 58 - Resumo biográfico (Capítulo: Padres que exerceram seu sacerdócio em Lambari - Padres em destaque)

E-book disponível aqui

Voltar


Nota sobre o falecimento de Padre Barbosa (7 de Setembro de 1970)

Reprodução: fonte: Jornal do Brasil, 7, set, 1970

Voltar


Transferência dos restos mortais do Padre Barbosa para a Igreja de N. S. Copacabana (1975)

Reprodução: fonte: Jornal do Brasil - 6, abr, 1975

Voltar


Liturgia eucarística em memória do Padre Barbosa

Reprodução: fonte: Jornal do Brasil, 4, set, 1980


Voltar


Referências

[1] Jornais A Cruz, - Disponiveis em: http://memoria.bn.br

[1]  Revista Vida Doméstica – Outubro/1959 - Disponível em: http://memoria.bn.br

[2]  http://www.fortedecopacabana.com/historia.html

[2] Correio da Manhã, 15/mar/1957 - 27/set/1955 - Disponíveis em: http://memoria.bn.br

[3]  http://www.paroquiadaressurreicao.com.br/html/historia.html

[4] Revista Vida Doméstica – Agosto/1957 - Disponível em: http://memoria.bn.br

Outras referências

- Revista Vida Doméstica n. 446, de 1955 - Disponivel em: http://memoria.bn.br

- Diario Carioca, 25/mai/1956 - Disponivel em: http://memoria.bn.br

- Jornal do Brasil, 6/abr/1975 4/set/1980 , 7/set/1980 - Disponíveis em: http://memoria.bn.br

 

Voltar


 


Publicado por Guimaguinhas em 23/10/2017 às 08h55
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.

As Águas Virtuosas de Lambari e a devoção a N... R$10,00
Os Curadores do Senhor R$20,00
Abigail [Mediunidade e redenção] R$20,00
Menino-Serelepe R$20,00
Site do Escritor criado por Recanto das Letras

Formas de interação com o site GUIMAGUINHAS

- Contato com o site - clique o link e envie sua mensagemhttp://www.guimaguinhas.prosaeverso.net/contato.php

- Contato com o autor - envie mensagem para este e-mail: historiasdeaguinhas@gmail.com

- Postar comentários sobre textos do site - utilize esta ferramenta que está ao pé do textoComentar/Ver comentários 

- Enviar textos: utilize acima: