Guimagüinhas
Memórias familiares e da minha cidade natal
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Meu Diário
05/11/2017 08h07
MEMÓRIAS DE AGUINHAS - Inauguração da "Vichy Brazileira" - 1a. parte

 Ilustração: Título da reportagem do jornal O Paiz, edição de 24 de abril de 1911 (Fonte: bn.digital)


SUMÁRIO


Apresentação

Como vimos postando na Série Américo Werneck, nosso primeiro prefeito foi o (re)fundador da Estância Hidromineral de Lambari, à vista do conjunto urbanístico por ele criado, que se mantém até nossos dias. Ou, como disse Armindo Martins, ele foi "o artífice de Lambari".

O conjunto de obras que inaugurou em 24 de abril de 1911, com a presença dos Presidentes da República e do Estado de Minas, além de outras personalidades, constitui um dos principais fatos históricos de nossa cidade. 

O evento foi coberto pelos principais órgãos de imprensa da época, e numa série de 2 posts vamos conhecer a que foi feita pelo jornal O Paiz, do Rio de Janeiro. Esta é a primeira parte.

Vamos lá.


Veja também:

  • A 2a. parte desta Série - Inauguração da "Vichy Brazileira" - aqui
  • Série As obras de Werneck - aqui

Voltar


Cobertura da inauguração pelo jornal O Paiz

O jornal O Paiz, do Rio de Janeiro, nas edições de 24 e 25 de abril de 1911, estampou duas reportagens sobre a inauguração das obras realizadas por Américo Werneck em Águas Virtuosas de Lambary.



Na primeira, o jornal fala sobre a vinda do Presidente da República Hermes da Fonseca e das obras que ele iria inaugurar — instaurando a Vichy Brazileira, como se dizia então.


A Vichy francesa

Vichy é uma cidade com uma estância termal e cerca de 60 000 habitantes no centro da França, perto de Clermont-Ferrand, na região da Auvérnia-Ródano-Alpes, no departamento de Allier do qual Vichy é uma sub-sede.

Reprodução: Fonte: www.sofiapiassi.com

Voltar


Aquae calidae na França e Águas Virtuosas de Minas

A capital hidroterápica francesa nas suas inserções políticas e suas irradiações no Brasil. Retomada em Vichy de reflexões em Lambari.



Artigo da Revista Brasil-Europa - Correspondência Euro-Brasileira© trata da valorização do patrimônio ambiental e cultural das águas minerais de cidades do sul de Minas e a atenção que merece essa região de estâncias hidroterápicas sob a perspectiva das relações entre a Europa e o Brasil.

Voltar


Na segunda, trata da festa de inauguração e da descrição das obras de saneamento e embelezamento da estância.

Vamos conferir, em duas etapas, esse fato histórico, certamente o mais importante da história de nossa cidade.

Pois bem, aqui vai a primeira parte:


O embarque de Hermes da Fonseca

Presidente e sua comitiva embarcam para Águas Virtuosas de Lambary

No Rio de Janeiro, então capital da República, às 10 horas da noite do dia 23 de abril de 1911, o presidente Hermes da Fonseca e sua comitiva embarcam na Estação Central, rumo a Águas Virtuosas de Lambary.


Estação Central, Rio de Janeiro, 1895 (Fonte:Wikipedia)

Gare da Estação Central - (Fonte: http://www.estacoesferroviarias.com.br)

(Fonte: http://www.estacoesferroviarias.com.br)

Voltar



Políticos e autoridades presentes no embarque de Hermes da Fonseca

Voltar


Jornalistas que embarcaram com o Presidente da República


Autoridades que compareceram ao embarque de Hermes da Fonseca

Voltar


Últimos preparativos

Na véspera das festividades de inauguração, os últimos preparativos estavam sendo feitos: a escadaria que ligava o cassino ao lago, treinamento da tripulação da flotilha inaugural, testes da gôndola veneziana destinada ao Presidente da República, batizada de Odete (filha de Wenceslau Braz, Presidente do Estado de Minas Gerais). À noite, seria testada a iluminação externa do cassino.

Confira:

Voltar


O programa das festividades

Abaixo, o programa das festas de inauguração:

Voltar


 


Voltar


A Parada Melo

A Parada Melo em 1914, durante a visita do engenheiro Paulo de Frontin. Aos fundos, vê-se o Hotel Melo.

Foi nessa estação que desceram as autoridades presentes na inauguração das obras de Américo Werneck, mencionadas acima.

Reprodução: Revista Fon Fon n. 17, de 1914 (Fonte: bn.digital)

Reprodução (Fonte: bn.digital)

Voltar


A Movimentação dos convidados na inauguração das obras

Autoridades, cidadãos lambarienses e visitantes de toda a região se movimentam durante as festividades de inauguração das obras de Américo Werneck, em 1911

Reprodução: Revista Fon Fon n. 19, de 1911 (Fonte: bn.digital)

Voltar


Referências

Voltar


  


Publicado por Guimaguinhas em 05/11/2017 às 08h07
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.

As Águas Virtuosas de Lambari e a devoção a N... R$1,00
Os Curadores do Senhor R$20,00
Abigail [Mediunidade e redenção] R$20,00
Menino-Serelepe R$20,00
Site do Escritor criado por Recanto das Letras

Formas de interação com o site GUIMAGUINHAS

- Contato com o site - clique o link e envie sua mensagemhttp://www.guimaguinhas.prosaeverso.net/contato.php

- Contato com o autor - envie mensagem para este e-mail: historiasdeaguinhas@gmail.com

- Postar comentários sobre textos do site - utilize esta ferramenta que está ao pé do textoComentar/Ver comentários 

- Enviar textos: utilize acima: