Guimagüinhas
Memórias familiares e da minha cidade natal
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Meu Diário
09/12/2017 16h56
MEMÓRIAS DE AGUINHAS - Inauguração da "Vichy Brazileira" - 2a. parte

Ilustração:  Título da reportagem do jornal O Paiz, edição de 25 de abril de 1911 (Fonte: bn.digital)


SUMÁRIO


Apresentação

Como vimos postando na Série Américo Werneck, nosso primeiro prefeito foi o (re)fundador da Estância Hidromineral de Lambari, à vista do conjunto urbanístico por ele criado, que se mantém até nossos dias. Ou, como disse Armindo Martins, ele foi "o artífice de Lambari".

O conjunto de obras que inaugurou em 24 de abril de 1911, com a presença dos Presidentes da República e do Estado de Minas, além de outras personalidades, constitui um dos principais fatos históricos de nossa cidade. 

O evento foi coberto pelos principais órgãos de imprensa da época, e numa série de 2 posts estamos conhecendo a que foi feita pelo jornal O Paiz, do Rio de Janeiro.

Esta é a segunda parte. Vamos lá.


Veja também:

  • A 1a. parte desta Série - Inauguração da "Vichy Brazileira" - aqui
  • Série As obras de Werneck - aqui

Voltar


Lendo notícias de um jornal de 106 anos atrás...

Cara(o),

prepare-se para ler o  jornal O PAIZ que circulou numa segunda-feira, dia 25 de abril de 1911.

Ele traz uma completa reportagem sobre a inauguração das obras de Américo Werneck em Águas Virtuosas dE Lambary. Trata-se de uma reportagem histórica sobre um dos fatos mais notáveis da história de nossa cidade.

Na primeira página, o título grandiloquente diz:

ÁGUAS VIRTUOSAS

Uma obra considerável - Saneamento e embellezamento - Água e luz - O lago e o Casino - As festas de hontem

Naqueles dias, Belleza se escrevia com 2 eles, Casino com 1 esse só e hontem com agá. 

É uma viagem ao passado. Venha comigo.

Voltar


A reportagem do jornal O Paiz

Primeiro bloco - 3 colunas

Neste bloco, destacamos:

  • Informação de que a média variável da população de Águas Virtuosas de Lambary em 1911 era de 2.000 pessoas.
  • Inauguração de um serviço de água moderno, com canos de aço importados da Alemanha, utilizados pela primeira vez no Brasil.
  • Inauguração da usina de força e da iluminação da cidade.
  • Inauguração do holofote, que lançará sua luz sobre o lago e a cidade.
  • Inauguração do lago e do cassino, obras comparáveis à nova capital de Minas e à Avenida Central, naquela cidade.
  • Descrição da obra do lago (que se chamaria Lago Guanabara) e dos projetos inerentes a ele: embarcações, pesca, passeios, esportes etc.
  • Construção da barragem e cascata do lago, pontes de ferro e avenida em torno do lago.


Fotos

Vista do Cassino, lago, cascata e pontes de ferro, no dia da inauguração

Postal: Vista do Cassino e Parque Novo, no dia da inauguração

Voltar


Segundo bloco - 2 colunas

Neste bloco o destaque é para o magnífico Cassino: sua geografia, posicionamento, divisões, decoração, etc. Esta é uma das mais completas descrições do nosso Cassino.

Confira:

  • Geografia e posicionamento do Cassino: fachada posterior voltada para o lago, as laterais, para a futura estação férrea, de um lado, e de outro para o futuro Grande Hotel (ambos esses projetos não saíram do papel). E a fachada principal voltada para o Parque Novo e a Vila de Águas Virtuosas.
  • O Cassino é comparável aos melhores da Europa, pela sua beleza e perfeição.
  • Referências às linhas arquitetônicas, à divisão interna e ao luxo oriental de sua decoração.
  • Descrição da balaustrada fronteira, das rampas e das varandas laterais.
  • Descrição da escadaria da entrada e dos vestiários, donde se avança para o grande salão de festas do Cassino.
  • Descrição do grande salão: medidas, pavimentos (dois), varandas superiores, o nicho acústico e o palco, o piano.

 


Fotos

Vista aérea do monumental Cassino de Lambari (Reprodução: site Prefeitura Municipal de Lambari)

Cassino - fachada do lago. Reprodução internet

Fachada lateral do Cassino e plataforma futura Estação do trem (Reprodução.Fonte: Site IEPHA/MG)

Cassino - balaustrada fronteira. (Reprodução.Fonte: Site IEPHA/MG)

Cassino - Escadaria entrada e detalhes fachada principal (Reprodução.Fonte: Site IEPHA/MG)

Cassino - Salão nobre e sacadas (Reprodução.Fonte: Site IEPHA/MG)

Cassino - Vista das sacadas (Reprodução.Fonte: Site IEPHA/MG)

 

Voltar


Terceiro bloco - 2 colunas

Continua aqui a descrição do interior do Cassino.

Confira:

  • Descrição dos candelabros de bronze e de suas lâmpadas, dos estrados com cadeiras para as noites de baile.
  • Referências à decoração japonesa do Cassino: quadros sobre charão, pintados a ouro, com aspectos da paisagem japonesa, molduras de marfim e madrepérola com motivos de lendas orientais.
  • Referências aos reposteiros de seda e fio de ouro postos às portas das galerias e das corujas de marfim que as vigiam.
  • Descrição da área aos fundos do salão de festas: galeria com instalações sanitárias, alojamentos e escadas de acesso ao andar superior.
  • Descrição das varandas superiores.

  


Fotos

Quadros japoneses interior do Cassino

Cassino - Corredor interno (Reprodução.Fonte: Site IEPHA/MG)

Cassino - Antigo salão restaurante (Reprodução.Fonte: Site Fundação João Pinheiro)

Voltar


Quarto bloco - 2 colunas

Ainda o Cassino: mobiliário, decoração e toilletes.

Os objetos japoneses de decoração, verdadeiras obras de arte, foram encomendas diretamente no Japão e especificamente para o Cassino de Lambari.

Confira:

  • Descrição do mobiliário e decoração dos salões superiores: cadeiras luxuosas, porcelanas, leques e espelhos pintados com motivos japoneses, étagères de cerejeira.
  • Descrição do salão de toilette.
  • Descrição da ala dos homens: salão de bilhares e restaurante, cozinha, copa e instalações sanitárias.
  • Referências às salas de leitura e de fumantes.
  • Referência às varandas do terraço.

 


Fotos

Objetos do interior do Cassino

   

(1) Escarradeiras - (2) Caixa d'água inglesa de porcelana, painel da sala japonesa e caça níquel

Sofá, lustre e candelabro - (Reprodução.Fonte: Site Prefeitura Municipal de Lambari/Inventário Patrimônio Cultural de Lambari)

Voltar


Quinto bloco - 2 colunas

Aqui completa-se a descrição do terraço, e registra-se que essa descrição, feita em largos traços, está longe de mostrar a beleza dos detalhes da obra.

Confira:

  • As grandes varandas do terraço e os espaços para jogar o voltarete e o xadrez.

 


Fotos

Vista do segundo pavimento - (Reprodução. Fonte: Site Fundação João Pinheiro)

Vista segundo pavimento e do jardim interno - (Reprodução. Fonte: Site Fundação João Pinheiro)

Voltar


Referências


Voltar


Publicado por Guimaguinhas em 09/12/2017 às 16h56
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.

As Águas Virtuosas de Lambari e a devoção a N... R$1,00
Os Curadores do Senhor R$20,00
Abigail [Mediunidade e redenção] R$20,00
Menino-Serelepe R$20,00
Site do Escritor criado por Recanto das Letras

Formas de interação com o site GUIMAGUINHAS

- Contato com o site - clique o link e envie sua mensagemhttp://www.guimaguinhas.prosaeverso.net/contato.php

- Contato com o autor - envie mensagem para este e-mail: historiasdeaguinhas@gmail.com

- Postar comentários sobre textos do site - utilize esta ferramenta que está ao pé do textoComentar/Ver comentários 

- Enviar textos: utilize acima: