Guimaguinhas
Memórias familiares e da minha cidade natal
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Meu Diário
28/06/2013 06h44
Memórias de Aguinhas (10) - Hotel Mello

Aguinhas de antigamente

Como já vimos noutro post (*), o Hotel Mello (preservamos a grafia da época, com "l" dobrado) foi fundado por Joaquim Manoel de Melo, que aqui havia se estabelecido, vindo de Campanha, em princípios de 1880. Mais tarde, em 1938, esse hotel foi adquirido por Vivaldi Leite Ribeiro e transformado no Hotel Imperial.

Em 1884, instala-se o Hotel Mello nas proximidades da rua que passa defronte ao Hotel Imperial e sobe em direção à saída de Campanha/Cambuquira. Essa rua é a atual Joaquim Manoel de Melo. Em 1894, chega a Estrada de Ferro Sul Mineira, passando à esquerda desse hotel e ali fazendo sua parada - surgia a Parada Melo (**), ainda existente, e que corresponde ao 3o. andar do prédio atual (Condomínio Imperial). [1]

Com a vinda da estrada de ferro aumentou o fluxo de veranistas e assim também o número de hotéis. Assim, a partir de 1895, surgiram diversos outros: Hotel Central [de Joaquim Cândido de Araújo], Hotel Bibiano e Hotel do Estado [de Bibiano José da Silva], Hotel Brasil [de Oscar Paes Pinheiro], Hotel União [de Domingos Pereira Pinto], Hotel Lambari [de Antônio Olinto Ribeiro], Hotel Mineiro [de Mateus Gomes da Silva], Hotel Muzambinho [de Lúcio Augusto Nogueira] e mais alguns outros. [2]


Pequena história fotográfica do Hotel Mello   

                

Hotel Mello, na época descrita acima. No pé direito da foto, vê-se a estrada de ferro.

Foto constante de obra editada em 1918 (3)

 

Vista dos fundos do Hotel Mello, início dos anos 1900


Propaganda do Hotel Mello, em 1918 (3)

Vista do elegante salão de jantar do Hotel Mello, que ilustrou a propaganda acima
 
 
Hotel Mello, anos 1930
 
Veja abaixo (***) a narrativa que um antigo hóspede fez de sua estadia no hotel (anos 1930)

(*) Memórias de Aguinhas (2) - http://www.guimaguinhas.prosaeverso.net/blog.php?idb=37548

(**) Parada Melo - http://www.guimaguinhas.prosaeverso.net/visualizar.php?idt=4298000

(***) Um antigo hóspede do Hotel Melo - http://www.guimaguinhas.prosaeverso.net/blog.php?idb=37587


Referências

[1] CARROZO, João. História cronológica de Lambari.  Piracicaba, SP : Shekinah Editora e Gráfica, 1998, p. 99.

[2] MILÉO, José N. Subsídios para a história de Lambari. Guaratinguetá, SP : Graficávila, 1970, p. 125.

[3] CAPRI, Roberto. Águas Virtuosas de Lambary., São Paulo : Pokai & Comp., 1918.


Fonte das fotos:

- Museu Américo Werneck; Acervo de André Gesualdi (a quem agradecemos pela gentileza)


Publicado por Guimaguinhas em 28/06/2013 às 06h44
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.

Os Curadores do Senhor R$20,00
Abigail [Mediunidade e redenção] R$20,00
Menino-Serelepe R$20,00
Site do Escritor criado por Recanto das Letras

Formas de interação com o site GUIMAGUINHAS

- Contato com o site - clique o link e envie sua mensagemhttp://www.guimaguinhas.prosaeverso.net/contato.php

- Contato com o autor - envie mensagem para este e-mail: historiasdeaguinhas@gmail.com

- Postar comentários sobre textos do site - utilize esta ferramenta que está ao pé do textoComentar/Ver comentários 

- Enviar textos: utilize acima: