Guimaguinhas
Memórias familiares e da minha cidade natal
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Textos


Apresentação
 
...afinal de contas, essa história de Aguinhas,
escrever causos, falar da família, tudo isso
é invenção dele mesmo[do meu avô].
 
(Menino-Serelepe. A última do Pai Véio)
 
No registro civil era José Guimarães Silva, mas só descobrimos isso quando ele foi se aposentar pelo FUNRURAL, pois a vida inteira assinou José Batista Guimarães. Nós, os netos, fomos quase todos criados muito próximos dele. Por isso o chamávamos de Pai Véio. E ele nos fez gostar de histórias.

Pai Véio, um contador de histórias
 
Para o seu Zé Batista, por tudo.
 
Sentado no alpendre do sobradão, Pai Véio espichava preguiçoso as pernas  compridas. Nos pés, sandálias ou botinas com pequenos furos, feitos a canivete, na forma de cruz. Eram “janelinhas” que recortava para descansar os calos... Quando, ao correr ou passar, pisávamos seus pés, lá vinha o grito: Cuidado, menino, olha meus calos!
 
Ainda hoje ouço sua voz e o vejo recolher rapidamente as pernas, temendo ser pisado ao correr das nossas tropelias. Ali ele contava aos netos os causos, as histórias, as memórias da família.
 
Estudos limitados na infância, a cultura do José Batista se fez na vida, na tradição oral e nos livros. Uma infância dura e difícil e uma árdua vida de roceiro pobre e carreiro exímio curtiram meu avô. Tornou-se um homem trabalhador, honesto, grave e responsável. O Espiritismo domou sua alma, fazendo-o agir com um misto de retidão e bondade. Severo e implacável com os erros; piedoso e paciente com quem errava.
 
Dotado de um gênio doce e brincalhão, era satírico, irreverente, trocista e até mesmo sarcástico e cortante, em certos casos. Possuía especial talento para cantar trovas, arremedar tipos, parodiar situações, distribuir apelidos e, claro, para imaginar, coletar e contar histórias e causos. Como também estórias, lendas, contamentos, fábulas, parábolas, sátiras, paródias, casos e outros acontecidos — catados, inventados, inspirados, adaptados, recriados por um grande contador de histórias.
 
E a essas tramas fantásticas era ainda adicionada a contraparte espiritual: os circunstantes e as circunstâncias espirituais perceptíveis e imperceptíveis pelos homens encarnados. Vida e ficção, fantasias e realidades — baralhadas, confundidas, recriadas — numa fantástica alquimia.
 
Numa cidade pequena do interior de Minas Gerais, a infância de seus netos se transcorreu modestamente, no íntimo duma vida familiar estreita e rica, muito rica de atenção, carinho e histórias.
 
(Era deste modo que Pai Véio abria a contação de histórias:
 
— Há muito tempo passado, num lugar chamado Aguinhas, numa Província do Reino Dorminhoco, lá nas Terras-de-trás-os-ocos-do-mundo, foi que estes acontecidos se deram.

E, em seguida, cantava alto o tão esperado bordão:
 
— E os poucos que os contam, contam assim como eu vou contar.
 
E a fantasia começava, sem hora pra terminar.)



(*) Este texto faz parte do livro Menino-Serelepe - Um antigo menino levado contando vantagem, de autoria de Antônio Lobo Guimarães, pseudônimo com que Antônio Carlos Guimarães assina a coletânea HISTÓRIAS DE AGUINHAS. Veja acima o tópico Livros à Venda.

 
Guimaguinhas
Enviado por Guimaguinhas em 09/03/2013
Alterado em 11/09/2013
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Os Curadores do Senhor R$20,00
Abigail [Mediunidade e redenção] R$20,00
Menino-Serelepe R$20,00
Site do Escritor criado por Recanto das Letras

Formas de interação com o site GUIMAGUINHAS

- Contato com o site - clique o link e envie sua mensagemhttp://www.guimaguinhas.prosaeverso.net/contato.php

- Contato com o autor - envie mensagem para este e-mail: historiasdeaguinhas@gmail.com

- Postar comentários sobre textos do site - utilize esta ferramenta que está ao pé do textoComentar/Ver comentários 

- Enviar textos: utilize acima: