Guimaguinhas
Memórias familiares e da minha cidade natal
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Meu Diário
22/05/2013 09h14
Um artigo sobre Américo Werneck


DR. AMÉRICO WERNECK, UM NOME CARO A TODOS OS LAMBARIENSES
 

Lambari: Como nasceu e floresceu a soberana das Águas Minerais. Uma cidade miraculosa posta a serviço de Minas e do Brasil.

Publicação da página 6 do “Diário de Minas”
de Belo Horizonte. Domingo, 4 de Agosto de 1957.
(“De Antonio Clarindo Ferreira,
especial para o “Diário de Minas”).


Como e por que surgiram os melhoramentos da cidade de Lambari e a quem tudo deve esta estância de veraneio?

O ilustre engenheiro Dr. Américo Werneck, empolgado pelas fontes das águas minerais de Lambari, resolveu fazer um estudo sobre as possibilidades de transformar essa instância, comparando-a a uma segunda Vichi. Desejoso de iniciar e por em prática a execução de seus planos idealizados por um estudo meticuloso, feito antecipadamente, e no firme propósito de levar avante seu projeto, dadas as circunstâncias de achar-se na Presidência do Estado de Minas Gerais. Exmo. Sr. Dr. Wenceslau Braz, não seria difícil conseguir o almejado, tal era a confiança e admiração que ele votava por esse Ilustre Presidente. A sua convicção em ser bem recebido se firmava no elevado conceito pela forma e maneira de sua atuação como Presidente do Estado e que muitas vezes teve a satisfação de presenciar como eram recebidas as pessoas que a ele vinham solicitar um favor, em benefício da coletividade.

Animado por esse firme propósito, foi pessoalmente expor ao Sr. Presidente o estudo que havia realizado. Entretanto, obras de tão elevado custo para aquela época não poderiam ser resolvidas a não ser por muita compreensão e por espírito dinâmico. Não foi difícil chegar a conclusão de que tudo seria feito, executado e custeado pelos cofres do Estado. Sem mais delongas foi criada a Prefeitura para essa cidade e nomeado prefeito o Dr. Américo Werneck, idealizador desse grande empreendimento. Em seguida foi criada uma verba destinada a custear as despesas de construção do importante projeto.

Os Partidos políticos principais que se digladiavam naquela época eram formados por duas correntes denominadas “Sabiá” e “Minhoca”. Os seus chefes não criavam entraves como também não endossavam atos de seus adeptos, que pudessem desgostar o Prefeito no bom andamento e no desempenho de sua administração, mesmo porque o Ilustre Prefeito tinha “carta branca” e nenhuma satisfação dava aos dirigentes das agremiações partidárias.

Conclusão do Empreendimento

As obras foram atacadas de tal forma que no curto prazo de dois anos, foi concluído esse grande melhoramento, tornando-se Lambari uma cidade de veraneio provida de recursos necessários para oferecer aos hóspedes perfeito conforto, não só aos doentes que aqui vêm em busca de um lenitivo para seus males como também aos que desejam um descanso para refazer os desgastes das energias perdidas nas preocupações da vida agitada das capitais.

Em Abril de 1911 foram inauguradas as obras realizadas pelo então Prefeito Dr. Américo Werneck, com a presença do Presidente da República Marechal Hermes da Fonseca, convidado especialmente para essa inauguração, acompanhado do Presidente de Minas Gerais, Julio Bueno Brandão, que veio não só para tomar parte nessa grande festa como também para receber as obras executadas pelo referido Prefeito Dr. Américo Werneck.

Na Parada Mello, estação da Rede Mineira de Viação, os ilustres Visitantes foram recebidos por uma grande multidão com vivas e aplausos delirantes, tal era a emoção do povo ao receber as autoridades máximas da Nação e do Estado. Dessa forma vem demonstrada a gratidão dos Lambarienses que compreendendo o sacrifício daqueles que dirigem os destinos de uma Nação em atender as mais justas reivindicações em prol do progresso e do engrandecimento de uma cidade que, pela lei da Natureza, foi dotada deste grande líquido precioso que foi nos primitivos tempos conhecida por Águas Milagrosas, mas tarde por Águas Virtuosas e presentemente por Águas de Lambai, podendo assim ser colocada em condições de receber condignamente seus visitantes.

Após terem sido conduzidos para o cassino, os Ilustres Presidentes, bem como suas comitivas, acompanhados pelos representantes do Município e do povo em geral, teve início a inauguração das importantes obras.

Na qualidade de representante do Município usou da palavra o Ilustre Médico Dr. Eustachio Garção Stockler que num discurso de improviso saudou as ilustres autoridades, dando-lhes boas vindas e expressivo agradecimento pela tão honrosa visita e pelo grande benefício de que foi dotada a cidade. Discorrendo ainda sobre todos os pontos e abordando tudo que se relacionava e dava motivo a presente festa, num ambiente de entusiasmo, era aplaudido com orações incessantemente o ilustre orador.

Em seguida fez uso da palavra o Prefeito Dr. Américo Werneck saudando e agradecendo aos Sres. Presidentes por essa visita tão honrosa para os Lambarienses. Em continuação passou a fazer a entrega dos melhoramentos realizados, citando um a um com os seus respectivos custos, como sejam:água potável, luz elétrica, cassino, lago artificial, holofote, mercado de flores, parque Wenceslau e muitos outros

Lambari tornou-se, daquela época em diante, uma instância de veraneio das mais procuradas, não só pelas suas águas, como também pelo seu clima. Com grande número de logradouros públicos, oferece passeios agradabilíssimos e acessíveis por qualquer meio de condução.

O artífice de Lambari, emérito engenheiro que iniciou as obras de remodelação da antiga Águas Virtuosas, nasceu em 19 de março de 1855, formou-se em 1877, pela Escola Politécnica (antiga Escola Central). Foi o primeiro Prefeito da Cidade, quando, naquela época, eram nomeados pelos Governadores dos Estados.

Um forasteiro dos mais ilustres, representou sua terra natal, Bemposta, Estado do Rio, na Câmara Federal. Em 1898 foi nomeado, no Govêrno Silviano Brandão, Secretário da Agricultura.

Romancista e pintor, suas obras principais são: “Graciema e Juraci”, romance; “Morena”, novela; “Graciema”, romance; “Lucrecia”, tragédia; “Judith”, e vários opúsculos sobre finanças, agricultura, política e comércio.

Faleceu no Rio de Janeiro em 16 de setembro de 1927.

Lambarí guarda com reconhecimento o seu trabalho aqui, e reverencia sua memória.


Texto extraído de: http://www.allnetmind.com.br/americowerneck_diariodeminas.htm


Ilustração de abertura: Foto do busto de Américo Werneck, na Praça da Liberdade (Fonte Luminosa), em Lambari, MG.


Sobre Américo Werneck, veja também:

- Rui Barbosa e a Questão Minas X Werneck - http://www.guimaguinhas.prosaeverso.net/visualizar.php?idt=4299669

- O Cassino de Lambari - http://www.guimaguinhas.prosaeverso.net/blog.php?idb=36345

Dados Biográficos de Américo Werneck: http://www.guimaguinhas.prosaeverso.net/blog.php?idb=36346

- Resumo biográfico de Américo Werneck - Prefeitos de Belo Horizonte/Biografia


Publicado por Guimaguinhas em 22/05/2013 às 09h14
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.

Os Curadores do Senhor R$20,00
Abigail [Mediunidade e redenção] R$20,00
Menino-Serelepe R$20,00
Site do Escritor criado por Recanto das Letras

Formas de interação com o site GUIMAGUINHAS

- Contato com o site - clique o link e envie sua mensagemhttp://www.guimaguinhas.prosaeverso.net/contato.php

- Contato com o autor - envie mensagem para este e-mail: historiasdeaguinhas@gmail.com

- Postar comentários sobre textos do site - utilize esta ferramenta que está ao pé do textoComentar/Ver comentários 

- Enviar textos: utilize acima: