Guimaguinhas
Memórias familiares e da minha cidade natal
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Meu Diário
18/07/2016 17h59
MEMÓRIAS DE AGUINHAS - Uma noite elegante no HOTEL MELLO, em 1903

SUMÁRIO


Introdução

Já contamos no GUIMAGUINHAS que o HOTEL MELLO, de Lambari, MG, foi fundado em fins do Século XIX, e em 1938 foi transformado no HOTEL IMPERIAL (aqui).

Pois bem, hoje vamos recordar um sarau ocorrido nesse hotel, em 1903, com o luxo e a pompa daqueles anos antigos, do qual participaram personalidades de então, como Américo Werneck e família, Barão de Paranapiacaba, o acadêmico Raphael Cantinho Filho e o Dr. João Bráulio Moinhos de Vilhena.

Vamos lá.

Voltar



O evento

Sarau, como se sabe, é uma reunião noturna, de caráter musical ou literário. Pois bem, houve um desses, numa noite fria de maio de 1903, no Hotel Mello, em Águas Virtuosas do Lambary, dedicado ao Barão de Paranapiacaba e sua mulher.

 O Barão de Paranapiacaba (dr. João Cardoso de Menezes e Sousa) nasceu em Santos, SP, a 25 de abril de 1827. Foi advogado, poeta, professor, deputado e tradutor de obras clássicas do inglês, francês, italiano, grego, latim e hebraico, entre elas: A marmita, de Mário Accio Plauto; Oscar d'Alva, de Byron; Jocelyn, O christão moribundo, A lâmpada do templo, Leonor e Rodolpho, de Lamartine; O primeiro livro de fábulas, Os companheiros de Ulysses e O segundo livro de fábulas, de La Fontaine; Masepa e corsário, Giaour, de Byron; Prometheu, de Eschylus; Antigone, de Sófocles; Alceste, de Eurípedes; e Nuvens, de Aristófanes.

Sua última obra foi Poesias e prosas selectas, de 1910, com prefácio de Quintino Bocayuva. Faleceu este ilustre santista a 2 de fevereiro de 1915, no Rio de Janeiro, com a avançada idade de 88 anos. (aqui). 

O evento, narrado com detalhes pelo jornal Correio Paulistano, do dia 1o. de maio de 1903, teve extenso programa: declamação de poesias, monólogos, cançonetas e concertos de piano.


Recordando

Parte do encanto daquela distante noite de maio de 1903 é possível relembrarmos hoje, com outros personagens. Confiram:

  • Ignês de Castro, poesia de Bocage (aqui)
  • A Lágrima, poema de Guerra Junqueiro (aqui)
  • La Bohème, canto, de Puccini (aqui)
  • Nacturae, Jules Schulloff, para piano (aqui)

Voltar


 


Salão de jantar Hotel Mello, Lambari, MG

Voltar


Nota

 Rafhael Cantinho Filho nasceu em em Piracicaba, SP, e foi um dos jovens bacharéis recrutados por Washington Luís, em 1906, para formar a policia de carreira, em São Paulo. Galgou todos os postos da carreira e foi chefe do Gabinete de 1925 a1927. Pertenceu à Academia de Ciências, Artes e Letras dos Delegados de Polícia do Estado de São Paulo.

Voltar


Referências

  • Jornal Correio Paulistano, edição de 1o. de maio de 1903.
  • http://www.novomilenio.inf.br/
  • Youtube
  • http://memoria.bn.br
  • Museu Américo Werneck

Voltar


 

 

 


Publicado por Guimaguinhas em 18/07/2016 às 17h59
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.

Os Curadores do Senhor R$20,00
Abigail [Mediunidade e redenção] R$20,00
Menino-Serelepe R$20,00
Site do Escritor criado por Recanto das Letras

Formas de interação com o site GUIMAGUINHAS

- Contato com o site - clique o link e envie sua mensagemhttp://www.guimaguinhas.prosaeverso.net/contato.php

- Contato com o autor - envie mensagem para este e-mail: historiasdeaguinhas@gmail.com

- Postar comentários sobre textos do site - utilize esta ferramenta que está ao pé do textoComentar/Ver comentários 

- Enviar textos: utilize acima: