Guimagüinhas
Memórias familiares e da minha cidade natal
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Meu Diário
30/09/2018 07h17
Origens da Igrejinha de N. S. da Conceição Aparecida (2) A construção da Capelinha de Nossa Senhora

Ilustração: Rubens Gentil Lobo observa os pilares e o telhado da Capelinha de N. S. da Conceição Aparecida, na Vila Campos, Lambari, MG


SUMÁRIO


Apresentação

 

No ano de 2007, na Semana Santa, não houve missa vespertina na Igreja Matriz e como não queríamos perder a celebração da Eucaristia, perguntamos onde poderíamos ir. Informaram-nos que na Capela de Nossa Senhora Aparecida. Perguntamos onde ficava e deram-nos as devidas informações.

Despreocupados, começamos a caminhar. Sobe uma rua, vira em outra, sobe novamente, vira, sobe, vira, sobe... e nada de igreja.

Meu marido queria desistir. Chega! não vamos achar esta capela! Já subimos muito e não a encontramos!!!

Eu insistia em continuar, até que depois de muito caminhar, chegamos. Deparamo-nos com um pequenino telhado, como cobertura, que abrigava um altar com algumas imagens e objetos de fieis que haviam conseguido graças.

 Assistimos à missa de pé, como todos os que ali estavam, mas senti-me muito abençoada e feliz.

Minha mãe, já falecida, era muito devota de Nossa Senhora Aparecida, o que mais ainda me motivou.

MARIA DA GLÓRIA MARTINS DUQUE ESTRADA

Carta de 20 de março de 2008, endereçada à Capela de N. S. Aparecida


No primeiro post desta série, vimos como se deu a descoberta da imagem de N. S. da Conceição e sua peregrinação pelas casas das famílias devotas (aqui).

Hoje, vamos conhecer a história da construção da Capelinha de Nossa Senhora da Conceição Aparecida e o trabalho incansável de Rubens Gentil Lobo, seus familiares e membros da Comunidades da Volta do Ó e Novo Horizonte para erguer a ermida, e bem assim dos padres Cláudio Romero Vaneli e Geraldo Ernesto Silva que muito apoiaram a iniciativa.

Vamos lá.


Recordação póstuma de Pe. Cláudio Vilani (Pároco em Lambari de 2004 a 2013 e falecido em 25-07-2016), que abraçou com entusiasmo a ideia da construção da Capelinha de N. S. Aparecida


Lúcia Framil Lobo, filha de Rubens Lobo, com a imagem de N. S. da Conceição, mencionada acima


A devoção católica da família Gentil Lobo

No livro Menino-Serelepe (*), deixei assinaladas diversas passagens da fé católica da família de minha mãe (Gentil Lobo), e numa delas assim me refiro aos santos de devoção de minha avó Iracema:

Sempre que podia e quando as coisas melhoraram, lá ia a vó Cema pra Aparecida do Norte, porque essa santa mais São Benedito eram os de devoção. (Pág. 68)

A devoção de minha avó com Nossa Senhora Aparecida transmitiu-se a toda a família, que ainda hoje conserva a tradição de visitar a Capela (Nome por que os antigos moradores de Águas Virtuosas de Lambary costumavam designar a cidade de Aparecida do Norte, SP).

  • Veja o texto Na Aparecida do Norte, do livro Menino-Serelepe, em que narro minha primeira viagem à Aparecida do Norte.

 Família Gentil Lobo: Iracema Gentil Lobo, filhos e netos. Minha mãe, Léia/Mário, Elisa/Messias e filhos desses e de tio meu Rubens Lobo, que não está na foto. Eu sou o último em pé, à direita (1968)


Meu tio Rubens Gentil Lobo casou-se com Juracy Framil, ambos católicos e devotos de Nossa Senhora Aparecida, e o casal criou a imensa prole (tiveram 17 filhos!) na fé da Igreja Romana e na devoção a Senhora Aparecida.

 

Rubens Lobo e Framil, seu cunhado, em Aparecida

   

Rubens Lobo e Juracy Framil (tia Cecy)

Tio Rubens/tia Cecy e filhas. Ladeando o casal estão a irmã de Cecy, Anita, e a irmã do Rubens, Neli, em Aparecida do Norte

Voltar


A família Framil-Lobo na Vila Campos

Nos anos 1960, parte do antigo sítio da Família Campos foi loteado, dando origem ao bairro Vila Campos. Nesse loteamento, Rubens Gentil Lobo adquiriu alguns terrenos, onde construiu sua casa de moradia e as residências da maioria dos filhos e netos.

Sendo devoto de Nossa Senhora Aparecida, e assim também sua mulher Juracy Framil, e conhecedor da história da descoberta da imagem de Nossa Senhora da Conceição, Rubens Lobo, com o apoio da comunidade local, trabalhou para que fosse preservada a área de terreno onde se dera tal achado,  visando a edificação de uma capela dedicada a Nossa Senhora Aparecida

O próprio Rubens Lobo cercou o terreno e fazia regularmente a capina, e aguardou durante anos a oportunidade de construir ali a tão sonhada capelinha de Nossa Senhora.

Voltar


O local da descoberta

No loteamento que deu origem à Vila Campos, num trecho de terreno vago e coberto de mato, localizava-se o antigo valo onde se dera o achado da imagem da Imaculada Conceição, e onde viria a ser edificada a Igrejinha dedicada à Virgem.

Acompanhando esse valo, havia uma cerca de arame, que separava o loteamento Vila Campos da pedreira da Vila Nova. Muitos moradores desse bairro cortavam caminho para o centro da cidade seguindo um trilho que passava por debaixo da citada cerca de arame. Esse também era o caminho que crianças da Vila Campos tomavam para irem à então chamada Escolinha, atual Escola João de Almeida Lisboa, localizada no bairro Silvestrini.


Meu pai (Dé da Farmácia) e seu cunhado Mário Gentil Lobo, na Pedreira da Vila Nova (anos 1950)

Voltar


Localização da Vila Campos e da Igrejinha de N. S. Aparecida (GoogleMaps)

Voltar


Arrecadação de fundos

A partir dos anos 1990, a comunidade iniciou campanhas de arrecadação de fundos para a construção da Capelinha idelizada por Rubens Gentil Lobo.

Uma dessas campanhas aconteceu em abril de 1997, quando o Pe. Vicente de Paulo Toledo (Pároco de 1996 a 2004) autorizou que se corresse uma lista de doações para aquela finalidade.

Voltar


Autorização para início da obra

À vista de pedido feito pelas comunidades da Vila Campos e Novo Horizonte para a construção de uma capela dedicada a N. S. Aparecida naquela localidade, em 17 de março de 2006 o Pe. Cláudio Romero Vaneli e  Domingos Eugênio Nogueira Netto, representante do CAP, encaminharam a Rubens Gentil Lobo autorização para que a obra fosse iniciada.

Pároco de Lambari nos anos de 2004 a 2013, o Pe. Cláudio Romero Vaneli teve papel decisivo na construção da Capelinha de N. S. Aparecida.


Planta baixa da Capelinha de N. S. Aparecida e a assinatura de Rubens Gentil Lobo

Ata da 1a. reunião do Conselho Administrativo da Capela (2006)


A construção da Capelinha de N. S. Aparecida

Construída em regime de mutirão, com apoio da comunidade, sob a direção executiva do mestre de obras Rubens Gentil Lobo e supervisão dos padres Cláudio Romero Vaneli e Geraldo Ernesto Silva, as obras da Capelinha estão registradas nas fotos abaixo:


1 - A terraplenagem do terreno

2 - Os pilares da Capelinha em madeira de lei, doados por Rubens Lobo

3 - Rubens Lobo e Zé Molho, diante de materiais da obra

4 - Rubens Lobo na inspeção das obras

5 - A montagem da cobertura

6 - Obras no interior da Capelinha

7 - Em regime de mutirão, diversas pessoas colaboraram na edificação da igrejinha

8 - Rubens Lobo e colaboradores

9 - Rubens Lobo e colaboradores, nas obras do altar


A solenidade de inauguração

Inaugurada em 12 de outubro de 2006, dia de Nossa Senhora Aparecida, Padroeira do Brasil, uma procissão levou a imagem da Santa até a Capelinha, na qual foi celebrada a primeira missa pelo Pe. Cláudio Romero Vaneli.

O andor de N. Senhora Aparecida seguiu num jeep todo paramentado

Padre Cláudio Romero Vaneli oficiando a Santa Missa

Padre Cláudio Romero Vaneli, cercado pelos anjinhos, faz o sermão. Ao fundo, Rubens Lobo ouve emocionado: seu sonho de mais de 50 anos se realizava!


A imagem de N. S. Aparecida

A imagem que compôs altar da Capelinha de N. S. Aparecida foi doada pelo casal Valentina e César. Atualmente ela está posta num nicho, ao lado da nova Igrejinha.

Voltar


Recordação de pessoas falecidas

Essa primeira missa na Capelinha de N. S. Aparecida, em 12/10/2006, realizou-se também em intenção de pessoas falecidas, que viveram na comunidade. Eis a lista:

Voltar


Homenagem a Rubens Gentil Lobo e Juracy Framil Lobo

Desde 2006, ano da inauguração da Capelinha de N. S. da Saúde, até semanas antes do seu falecimento em 16 de agosto de 2016, Rubens Gentil Lobo cumpriu o ritual de visitar a imagem da Virgem Santíssima, seja no interior da Capelinha original, seja no nicho que foi construído ao lado da atual Igrejinha, onde atualmente se encontra a imagem.

Abaixo está o registro de sua última visita à Nossa Senhora Aparecida:

Rubens Lobo orando diante da imagem de N. S. Aparecida, com sua inseperável bengala, presente de Pe. Cláudio Vilani


      

O reconhecimento da comunidade da Vila Campos/Novo Horizonte ao trabalho de Rubens Gentil Lobo e sua mulher Juracy Framil Lobo em prol da construção da Igrejinha de N. S. Aparecida também se fez pela dedicação do nome de Juracy (tia Cecy, para seus sobrinhos) à rua em que a capela está edificada.


Voltar


Documentação

No Livro de Atas da Capela de N. S. Aparecida (Lambari, MG), colhemos os seguintes documentos:

Note-se que o sr. Benedito Augusto Ribeiro faleceu pouco tempo depois que tomou posse

A primeira missa na Capelinha de N. S. Aparecida, outubro de 2006

Voltar


Terceira parte: A nova igreja

Logo mais postaremos a terceira e última parte deste post: A nova igreja.

Aguarde


Referências

  • http://www.paroquiasenhoradasaude.com.br
  • http://www.diocesedacampanha.org.br
  • Livro de Atas da Capela de N. S. Aparecida (Lambari, MG)
  • Memórias da Família de Rubens Gentil Lobo
  • Acervo pessoal do Autor

Voltar


(*) O livro Menino-Serelepe - Um antigo menino levado contando vantagem  é uma ficção baseada em fatos reais da vida do autor, numa cidadezinha do interior de Minas Gerais, nos anos 1960.

 O livro é de autoria de Antônio Lobo Guimarães, pseudônimo com que Antônio Carlos Guimarães (Guima, de Aguinhas) assina a série MEMÓRIAS DE ÁGUINHAS. Veja acima o tópico Livros à Venda.



Publicado por Guimaguinhas em 30/09/2018 às 07h17
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.

As Águas Virtuosas de Lambari e a devoção a N... R$1,00
Os Curadores do Senhor R$20,00
Abigail [Mediunidade e redenção] R$20,00
Menino-Serelepe R$20,00
Site do Escritor criado por Recanto das Letras

Formas de interação com o site GUIMAGUINHAS

- Contato com o site - clique o link e envie sua mensagemhttp://www.guimaguinhas.prosaeverso.net/contato.php

- Contato com o autor - envie mensagem para este e-mail: historiasdeaguinhas@gmail.com

- Postar comentários sobre textos do site - utilize esta ferramenta que está ao pé do textoComentar/Ver comentários 

- Enviar textos: utilize acima: